Suplementos

Array ( [0] => WP_Term Object ( [term_id] => 179 [name] => Clusters Marítimos [slug] => clusters [term_group] => 0 [term_taxonomy_id] => 179 [taxonomy] => category [description] => Porque cada Nação quer um Mar a sós [parent] => 83 [count] => 0 [filter] => raw ) [1] => WP_Term Object ( [term_id] => 180 [name] => Conferências [slug] => conferencias [term_group] => 0 [term_taxonomy_id] => 180 [taxonomy] => category [description] => Para livre confronto de ideias, sem lábia nem falsos salamaleques, sempre em busca de mais luz e nos afastarmos, tanto quanto possível, das trevas da ignorância. [parent] => 83 [count] => 0 [filter] => raw ) [2] => WP_Term Object ( [term_id] => 106 [name] => Diálogos [slug] => dialogos [term_group] => 0 [term_taxonomy_id] => 106 [taxonomy] => category [description] => Porque a iluminação surge no Homem através da palavra e «toda a palavra é emanação directa do logos divino», na expressão certa de Joseph de Maistre. [parent] => 83 [count] => 2 [filter] => raw ) [3] => WP_Term Object ( [term_id] => 178 [name] => Dossiers [slug] => dossiers [term_group] => 0 [term_taxonomy_id] => 178 [taxonomy] => category [description] => Para uma visão mais global e integrada dos vasos temos do Mundo Marítimo. [parent] => 83 [count] => 0 [filter] => raw ) [4] => WP_Term Object ( [term_id] => 176 [name] => Seminários [slug] => seminarios [term_group] => 0 [term_taxonomy_id] => 176 [taxonomy] => category [description] => Seminários: Porque o espírito vivifica. [parent] => 83 [count] => 0 [filter] => raw ) )

Próximos eventos

  1. Seminário WavEC 2018

    4 Dezembro, 2018 - 5 Janeiro, 2019
«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill