Apesar de não surgirem novas manchas de crude na Canárias, a quantidade de combustível ainda a bordo do pesqueiro russo continua a ser uma incógnita e uma preocupação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Não estão a surgir novas manchas de crude nas Canárias mas as autoridades continuam preocupadas com a quantidade desconhecida do pesqueiro russo que se afundou depois de conduzido para mar alto após o incêndio que provocou uma maré negra ao largo das Ilhas Canárias.

Até ao momento, segundo relato do El País, duas semanas depois do incêndio, foram já recolhidos mais de 400 kg de hidrocarbonetos e Governo Espanha continua preocupado por saber-se que o pesqueiro transportava um volume de fuel oil na ordem 1 400 toneladas, que continua a largar combustível, apesar de afundado a mais de 2 700 metros de profundidade, mas desconhecendo-se a quantidade restante nos seus depósitos.

Entretanto, continuam os reconhecimentos aéreos sobre as zonas afectadas, tendo este Domingo sido detectada uma pequena nova mancha a próxima da área em que o pesqueiro se afundou, bem como se continua igualmente a seguir com atenção a mancha principal localizada a sul da Canárias enquanto alguns voluntários limpam as praias atingidas já por manchas de crude, como se vê na fotografia publicada pelo El País.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill