É uma conclusão de um projecto da Special Initiative on Offshore Wind, da Universidade de Delaware, que tem vindo a defender o recurso à energia eólica offshore nos Estados Unidos, onde está cada vez mais florescente
Tauron
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A indústria eólica offshore dos Estados Unidos, que deverá gerar cerca de 70GW de energia em sete Estados da Costa Leste até 2030, representa quase 61 mil milhões de euros (70 mil milhões de dólares) em despesa na aquisição de bens de capital (CAPEX) e com isso um grande leque de oportunidades de negócio para a cadeia de abastecimento da indústria deste sector, concluiu um relatório do Special Initiative on Offshore Wind (SIOW), um projecto independente da Universidade de Delaware que defende o desenvolvimento da energia eólica offshore naquele país.

O relatório foi citado pelo Maritime Executive e apresenta uma síntese dos componentes principais que serão requeridos por esta indústria e do investimento que tal representa para a economia: mais de 1.700 turbinas e torres eólicas offshore (26,1 mil milhões de euros), mais de 1.750 turbinas eólicas offshore e fundações para sub-estações (14,3 mil milhões de euros), mais de 5 mil milhas de cabos para exportação de energia (9,1 mil milhões de euros), mais de 60 sub-estações offshore e onshore (6 mil milhões de euros) e uma variedade de actividades de apoio marítimo e de seguros (4,6 mil milhões de euros).

Além dos 1,6 GW de capacidade de energia eólica offshore já contratada, devem ser assinados contratos para 17GW adicionais para o período 2020-2030 na sequência de compromissos públicos. Isto representará uma previsão de 18,6 GW contratados até 2030, assim repartidos: Nova Iorque, 7.7GW, Nova Jersey, 3.5GW, Massachusetts, 3.2GW, Connecticut, 2GW, Maryland, 1.2GW, Rhode Island, 1GW, e Virgínia, 12 megawatts.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill