Para a Associação Asiática de Armadores, a adesão chinesa e indiana aceleraria o processo de entrada em vigor da Convenção, induzindo os estaleiros a cumprirem as regras internacionais sobre o desmantelamento de navios
Convenção de Hong-Kong
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A Associação Asiática de Armadores (ASA, na sigla inglesa) voltou a instar a China e a Índia a aderirem à Convenção Internacional de Hong-Kong para a Reciclagem Segura e Ambientalmente Adequada de Navios (Convenção de Hong-Kong), durante a sua reunião anual, na Tailândia, em 28 de Maio, refere o World Maritime News.

Na ocasião, a ASA reafirmou a necessidade de promulgar imediatamente a Convenção, que resultaria num aumento de estaleiros de reciclagem de navios conformes às regras internacionais sobre sustentabilidade ambiental e segurança laboral. E lembrou que a maioria dos navios oceânicos são construídos na Ásia, onde regressam no seu fim de vida, para desmantelamento.

Como a Convenção é de 2009 e só entra em vigor dois anos após a sua adopção, desde que esteja subscrita por um mínimo de 15 Estados, representativos de pelo menos 40% da frota mundial de marinha mercante e de não menos de 3% da tonelagem bruta das frotas comerciais dos Estados subscritores, e actualmente conte apenas com 12 Estados signatários representativos de mais de 28,8% da tonelagem mundial dos navios mercantes, a adesão da China e da Índia seriam importantes para acelerar o processo de vigência do tratado.

Até porque a ASA considera que esta Convenção é o único instrumento eficaz para regular a reciclagem ambientalmente segura dos navios à escala mundial.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill

Últimas Notícias

Receber Sumário Diário