Rui Abreu, Doutorado pela Faculdade de Motricidade Humana, estudou a evolução da prática respeitante aos desportos náuticos entre 2011 e 2018, e os resultados são decepcionantes, verificando-se mesmo uma diminuição do respectivo número mas, talvez mais grave do que isso, não por falta de investimento mas, acima de tudo, por falta de visão estratégica, inadequada estruturação e organização, e mesmo prossecução de políticas completamente erradas tendo em vista os objectivos a atingir.


2 comentários em “As ilusões do crescimento da prática do Desporto Náutico Federado e Escolar”

  1. VGSM diz:

    Análise muito interessante.
    Mas seria ainda mais interessante se a tese fosse disponibilizada no v/ site?

  2. Rui Abreu diz:

    A Tese intitula-se – Modalidades Náuticas Federadas e Sustentabilidade Desportiva. Modelação de um Sistema Desportivo de Governance Colaborativa.
    Está registada na Universidade de Lisboa na plataforma Renates, com o número TID101552920, sendo de livre acesso de leitura a partir do portal da UL,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill