A obra custará cerca de 2 milhões de euros, com financiamento do POSEUR, e visa minimizar o risco geodinâmico da praia, promovendo a segurança de pessoas bens no local
National Oceanography Centre
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Foi ontem assinado, entre a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e a Mota-Engil, em Colares, o Auto de Consignação da empreitada de estabilização da arriba norte da praia das Azenhas do Mar, com um prazo de execução de cerca de onze meses e um valor aproximado de dois milhões de euros, financiado pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR).

Segundo a APA, “pretende-se com esta empreitada a implementação de um conjunto de soluções e técnicas de protecção e tratamento da arriba norte, com vista a minimizar o risco decorrente da respectiva geodinâmica, promovendo as condições de segurança exigíveis à permanência e circulação de pessoas e bens nas áreas de risco, nomeadamente no núcleo urbano das Azenhas, no topo da arriba, na piscina oceânica da praia das Azenhas do Mar e zona envolvente”.

Diz ainda a APA que esta intervenção, “relevante para a prossecução das políticas consagradas na Estratégia Nacional para a Gestão Integrada da Zona Costeira e para a necessidade de adaptação do território às alterações climáticas”, justifica-se “como uma acção de prioridade máxima no âmbito das intervenções da orla costeira pela sua inserção numa área exposta ao risco de ocupação associada à instabilidade da arriba e ao uso e ocupação do local”.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill