Estados não prepararam implementação de regras de pesagem de contentores
FONASBA
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A Federação das Associações Nacionais de Corretores e Agentes de Navegação (FONASBA – Federation of National Associations of Ship Brokers and Agents) alertou para o risco de ruptura no transporte marítimo, a partir de 1 de Julho, data em que entra em vigor uma emenda à Convenção SOLAS (Safety of Life of Sea) que torna obrigatória uma pesagem verificada nos contentores de exportação.

Na sequência desta medida, imposta pela Organização Marítima Internacional (IMO – International Maritime Organization) em 2015, o carregador torna-se responsável pelo peso bruto verificado e documentação de cada contentor, bem como pela prestação de informações ao armador, através do documento de embarque.

Para John Foord, presidente designado da FONASBA, citado pelo Seatrade Maritime News, “este será um dos mais importantes desenvolvimentos no transporte marítimo desde a introdução dos contentores”, mas um número significativo de Estados anda não terá tomado as medidas necessárias à implementação desta obrigação.

Segundo este meio de comunicação, a federação, que defende uma verificação precisa do peso dos contentores, revelou que um inquérito feito aos seus membros em 50 países, permitiu concluir que em 18 desses Estados nenhuma orientação tinha sido dada sobre a aplicação das medidas e nalguns casos nem sequer existia qualquer autoridade designada para o efeito.

Outra das conclusões do inquérito é o estado pouco recomendável de algumas das balanças para verificação do peso dos contentores, nos casos em que elas existem. A verificação deste peso varia de país para país, mas nalguns Estados é requerida a utilização de balanças, que pode ser gratuita ou custar até 175 euros, refere o citado meio de informação.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill