A pirataria global diminuiu 42% no primeiro trimestre de 2019 e, segundo o relatório do International Maritime Bureau (IMB), tal deveu-se à transparência, comunicação e coordenação entre as embarcações e as autoridades costeiras
Sun Princess
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O International Maritime Bureau (IMB) da Câmara Internacional do Comércio (International Chamber of Commerce, ou ICC) revelou registos do primeiro trimestre de 2019: menos incidentes de pirataria e assaltos à mão armada contra navios em comparação com os primeiros três meses de 2018, segundo o World Maritime News.

De acordo com o relatório, ocorreram 38 incidentes de pirataria e assaltos à mão armada no mar no primeiro trimestre deste ano. O que significa 28 incidentes a menos ou uma diminuição de 42,4%, em comparação com o período homólogo, onde se registaram 66 incidentes.

Traduzido em números: 27 embarcações foram abordadas, sete navios foram alvo de tiros e quatro tentativas de ataques ocorreram no primeiro trimestre de 2019. Nenhuma embarcação foi reportada como sequestrada pela primeira vez desde o primeiro trimestre de 1994.

“Estas últimas estatísticas do Centro de Relatórios de Pirataria da IMB são encorajadoras. No entanto, as estatísticas do primeiro trimestre são um período muito curto para antecipar tendências ao longo do ano”, referiu Pottengal Mukundan, Director do IMB.

No Golfo da Guiné, as estatísticas mantêm-se altas, com ataques de pirataria e assaltos à mão armada no mar – 22 incidentes relatados no primeiro trimestre de 2019. A região foi responsável por todos os raptos que sucederam a tripulações no mundo, nomeadamente nos países costeiros do Benim, Camarões, Gana, Costa do Marfim, Libéria, Nigéria e Togo no primeiro trimestre de 2019.

A Nigéria tem tido uma situação crítica também, no entanto, no primeiro trimestre de 2019, experimentou uma diminuição nos incidentes de pirataria reportados. O país registou 14 incidentes de pirataria em comparação com 22 incidentes no primeiro trimestre de 2018. Resultados que confirmam os esforços crescentes da Marinha nigeriana para “responder activamente aos incidentes relatados, enviando barcos de patrulha”, observa o relatório.

Na Ásia, a Indonésia testemunhou uma queda nas actividades de pirataria no primeiro trimestre de 2019. Houve apenas três incidentes relatados contra embarcações ancoradas nos portos da Indonésia – o menor número de incidentes relatados desde 2010 – segundo o relatório.

Assim como na Nigéria, o aumento da cooperação e da partilha de informações entre a Polícia Marítima da Indonésia e o Centro de Relatórios de Pirataria da IMB possibilitou patrulhas regulares em áreas de alto risco. A taxa decrescente de incidentes de pirataria em todo o mundo no primeiro trimestre de 2019 reforça a importância da transparência, comunicação e coordenação entre as embarcações e as autoridades costeiras, sublinhou o IMB.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill