O sector dos graneleiros de sólidos dá um “salto” positivo com a presença no mercado de embarcações menores. As empresas que experimentam maior crescimento são a Star Bulk Carriers, a GasLog Ltd, a Euronav, a Transocean Inc e a Costmare. No futuro espera-se consolidação e mais fusões.
Graneleiros
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O sector do transporte marítimo continua a enfrentar inúmero desafios – o elevado número de navios tem pesado nas taxas de mercado – e só os resilientes permanecem no mercado. Apesar da disputa comercial do Estados Unidos com a China (que até hoje apenas puniu severamente a exportação de soja) o embarque de mercadorias revela-se vigoroso por todo o mundo, avalia a empresa de análise de transporte marítimo, VesselsValue (VV). O segmento de graneleiros de sólidos, devido a um maior volume de carga que pode transportar e a tipos menores de navios, como os Supramax, deu um passo positivo.

Empresas como a Star Bulk Carriers, a GasLog Ltd, a Euronav, a Transocean Inc e a Costmare experimentaram um grande crescimento de mercado. A tendência é para que as empresas estabelecidas bloqueiem a presença no mercado de empresas menores, no entanto, essa tendência não marcou negativamente o mercado. A aquisição da Gener8 pela Euronav é um óptimo exemplo do poder de uma grande empresa em fazer um mercado anti-cíclico, aumentando significativamente a participação da Euronav no mercado de very large crude carriers (VLCC, ou petroleiros com um porte bruto, ou deadweight tonnage, entre 180 mil e 320 mil toneladas).

A Transocean Inc consolidou a sua posição, em parte, devido à recente aquisição da Ocean Rig do armador grego George Economou , com os seus dois semi-submersíveis e nove navios-sonda para águas profundas, tendo mais duas embarcações em construção. A transaçcão total foi de cerca de cerca 2,4 mil milhões de euros.  Em 2018, o maior comprador de navios em segunda mão foi a empresa grega Star Bulk Carriers. Os navios envolvidos nas transacções foram avaliados em pouco menos de 892 milhões de euros. A empresa adquiriu embarcações de várias fontes: seis graneleiros capesize à R Schiffahrt, 15 graneleiros à Songa Bulk, três capesizes à Oceanbulk, seis panamax e post panamaxes à Augustea Group e seis outros navios à ABY Group Holding , em negócios que envolveram dinheiro e acções.

E o futuro das empresas? A volatilidade do fluxo de caixa é sempre um problema. Os fundos de investimento procuram, muitas vezes, mercados para adicionar potencial de valor ao seu portfólio, mas há que entender que o transporte exige tempo para obter lucros, e muitos participantes do mercado têm um prazo muito curto para obterem retorno sobre o investimento. O próximo ano trará, certamente, consolidação e mais fusões, revela a VesselsValue. Apesar das condições tardias de mercado, os proprietários de unidades offshore dominam os principais proprietários públicos cotados na Bolsa de Singapura.

Comparando os valores actuais das frotas atribuídos pela VV com os de Abril de 2018, podemos ver reduções como resultado da queda de tonelagem dos principais proprietários. O offshore ainda é uma grande indústria nas Bolsas de, ocupando os primeiros lugares nas Bolsas dos Estados Unidos, Noruega e Singapura, e vale apena notar que muitos participantes do mercado acreditam que as piores condições já passaram, perspectivando uma trajectória ascendente.

Embora o preço do petróleo tenha mostrado alguns sinais positivos em 2018, tendo recuperado ainda que tardiamente, o mercado do offshore carece de desenvolvimento em direcção à consolidação e reforma para que a recuperação ocorra.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill