A expedição fará pesquisa a profundidades nunca antes exploradas
Expedição Five Deeps
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

De forma a estabelecer uma base de conhecimento sobre áreas do fundo marinho inexplorado, o projeto GEBCO Seabed 2030 da Fundação Nippon e a Expedição Five Deeps assinaram recentemente um Memorando de Entendimento cujos resultados serão disponibilizados publicamente.

«The Five Deeps Expedition» é a primeira expedição tripulada do mundo que chega aos pontos mais fundos do oceano. Pensada pelo explorador e investidor Victor Vescovo, uma das poucas pessoas que subiu ao pico mais alto em todos os sete continentes, tendo chegado o ano passado ao ponto mais profundo do Oceano Atlântico – a Fossa de Porto Rico, quase cinco milhas abaixo da superfície da água -, a expedição compilará todos os dados batimétricos no GEBCO Ocean Map.

O submarino é o primeiro submersível de casco de titânio de dois lugares totalmente testado para 120% da profundidade total do oceano e é comercialmente certificado pela DNV GL. É lançado a partir de uma embarcação dedicada à pesquisa e exploração de 68 metros, a Pressure Drop, e possui três bases terrestres, bem como um ecobatímetro ecológico e um sonar capaz de mapear o mar.

“A missão original e primordial da Expedição Five Deeps é aperfeiçoar e ilustrar as extraordinárias capacidades do nosso sistema de mergulho profundo, que inclui o Factor Limitador, bem como a sua embarcação de suporte, a DSSV Pressure Drop. No entanto, é uma honra e alegria complementar esta missão contribuindo também significativamente para o projecto Seabed da GEBCO , especialmente para locais extremamente profundos que, de outra forma, não seriam mapeados tão cedo ou com o extremo detalhe que nossos sistemas podem oferecer”, revelou Victor Vescovo, que se compromete, até 2030, a deixar representado um mapa completo para coincidir com a conclusão da Década da Ciência Oceânica das Nações Unidas.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

  1. Selvagens Ilhas Afortunadas

    Junho 6
«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill