Estudo do CSIRO descobriu que o Krill será o alimento “chave” que pode auxiliar na recuperação das populações de baleias.
Krill
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O impacto da caça comercial de baleias ao longo do último século tem sido fatal para a espécie. Mas há soluções para a sua sobrevivência: um estudo recente da CSIRO, Agência Nacional de Ciência da Austrália, e da Universidade de Queensland, conclui que a abundância de krill (minúsculas criaturas semelhantes a camarões que se alimentam, principalmente, de fitoplâncton e que são a base alimentar de inúmeras espécies marinhas) pode influenciar a presença de futuras populações de baleias no Hemisfério Sul, como a baleia azul, a baleia-franca-austral ou a baleia comum.

 

Os resultados, que destacam a importância das populações de krill para auxiliar na recuperação das populações de baleias, foram pioneiros na ligação das alterações climáticas à abundância de krill, explicou a investigadora que liderou o estudo, Viv Tulloch. “O krill é a principal fonte de alimento das baleias, por isso associamos possíveis mudanças nos níveis de krill nos oceanos do sul, com base em previsões das emissões de carbono para as populações de baleias nessas áreas”, referiu Viv Tulloch.

 

“O impacto nas espécies de baleias pode diferir dependendo da região e de onde eles se alimentam. As populações de baleias no Oceano Pacífico, especialmente a baleia azul, baleia-franca-austral e baleia comum, necessitam de menos krill para se alimentar do que as encontradas no Atlântico”, conclui.

 

Note-se que o Modelo de Complexidade Intermediária para Avaliação de Ecossistemas da CSIRO, conhecido como MICE (sigla em inglês), usado para prever este tipo de cenários, serve-se de dados de temperatura oceânica, produtividade e gelo marinho, e tem em consideração as baixas taxas de crescimento populacional das baleias, a conexão entre a história de vida, a temperatura da água e a dependência de presas.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill