Dia 18 de Fevereiro, a Ocean Alive, juntamente com voluntários, irá levar a cabo uma acção de limpeza dos portos palafíticos da Carrasqueira e Possanco, no Estuário do Sado.
Mariscar Sem Lixo
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A iniciativa vencedora da categoria Mobilização da 10ª edição dos Green Project Awards, vai, mais uma vez, colocar mãos à obra e realizar uma grande acção de limpeza dos portos palafíticos da Carrasqueira e Possanco, no Estuário do Sado, no âmbito da campanha «Mariscar SEM Lixo», no próximo Domingo, 18 de Fevereiro.

A campanha, que já conta com alguns voluntários inscritos, aguarda na expectativa que o número de inscrições aumente entre hoje e Sábado, de modo a ter 150 voluntários. E tem já uma data alternativa no caso de as condições não permitirem que se realize no dia marcado, que é 25 de Fevereiro.

Organizada pela Ocean Alive com o patrocínio da Fundação Oceano Azul e do Oceanário de Lisboa, pretende eliminar um problema – o plástico nos oceanos, sensibilizando a comunidade piscatória local para os maus hábitos de deixar as embalagens de plástico de sal no mar.

A «Mariscar sem Lixo» tem suscitado uma grande adesão, tanto da parte dos voluntários como da parte dos pescadores. Até hoje, já participaram nesta iniciativa 1.628 voluntários, que recolheram 27.140 quilos de lixo e 35.634 embalagens de sal.

Trata-se de uma campanha que teve início em Março de 2016 e que se desenrola sobre 3 pilares: acções mensais de limpeza das margens do estuário do Sado; acções de sensibilização directa à comunidade piscatória; e criação de uma rede de stakeholders locais que visa implementar soluções para evitar o lixo da mariscagem.

Inscrições aqui



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

  1. Seminário WavEC 2018

    4 Dezembro, 2018 - 5 Janeiro, 2019
«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill