Software de vigilância marítima foi desenvolvido, testado e validado pelo Centro de Investigação Conjunta (JRC)
SUMO
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O Centro de Investigação Conjunta (JRC, na sigla em inglês) da Comissão Europeia (CE) tornou recentemente o software de vigilância marítima SUMO (Search for Unidentified Marine Objects) de acesso livre, permitindo aos utilizadores desenvolver e acrescentar-lhe novas funcionalidades.

O SUMO foi desenvolvido, testado e validado pelo JRC e tem sido utilizado para apoiar o combate às descargas ilegais de combustível, à pirataria marítima e à pesca insustentável, contribuindo para aumentar a segurança marítima.

Esta tecnologia tira partido do uso cada vez maior de radares por satélite, que têm a vantagem de detectar navios mesmo através de condições atmosféricas adversas ou de noite. Embora as imagens dos oceanos sejam em muito casos geradas por satélites na órbita terrestre, a identificação de navios é complexa e não seria o que é sem o recurso ao SUMO, refere a CE. Nesse sentido, ao ficar como fonte aberta, o SUMO vai reforçar os benefícios do programa Copérnico.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill